COMPARTILHE

John Ronald Reuel Tolkien foi um escritor e filósofo inglês mundialmente famoso por O Senhor Dos Anéis, O Hobbit e O Silmarillion, entre várias outras relíquias que ele criou.

Tolkien nasceu em Bloemfontein, na África do Sul e, quando criança, ele costumava ser chamado de Ronald.

Aos 4 anos de idade, ele viu seu pai deixar o mundo depois de uma febre fulminante. Quando tinha 12 anos, sua mãe sofreu graves complicações por causa de diabetes, o que deixou ele e seus irmãos órfãos antes mesmo de chegarem na adolescência.

La_Parola_Ruano_8f

Tolkien foi premiado inúmeras vezes enquanto exercia a função de professor universitário: recebeu o título de Doutor pela Universidade de Dublin, a nomeação de Comandante da Ordem do Império Britânico pela Rainha Elizabeth II, e a consideração unânime de “pai da literatura fantástica.”

É bem provável que os verdadeiros fãs de Tolkien já saibam de todas essas coisas sobre ele. Porém, eu acho que a maioria das pessoas desconhece essas 16 curiosidades sobre o maior linguista da história:

1. Ele era um pai dedicado

Tolkien amava seus filhos incondicionalmente, e esse amor pela família foi uma influência clara em seus livros. Por exemplo: quando seu filho Michael ficou triste após ter perdido um cachorrinho de brinquedo, Tolkien escreveu Roverandom especialmente para animá-lo.

J.R.R. Tolkien (2)

2. O Hobbit nasceu de uma viagem

Assim como J.K. Rowling obteve o insight de Harry Potter durante uma viagem para Manchester, Tolkien começou a rabiscar sobre O Hobbit enquanto ele viajava por Interlaken & Lauterbrunnen, na Suíça.

O rabisco foi: “Em um buraco no chão vivia um hobbit.”

3. Ele foi sequestrado por um dia

Quando ainda era bebê, o pequeno Tolkien foi sequestrado por um garoto adolescente. O moleque era um marginal, mas acabou sendo cativado pelo bebê Tolkien, que foi entregue em casa são e salvo no mesmo dia.

J.R.R. Tolkien Criança

4. Ele odiava automobilismo

Em 1932, Tolkien comprou um Morris Cowley e apelidou o carro de “Jo”. Durante um passeio para visitar sua irmã, ele quase destruiu o automóvel quando bateu de frente com uma parede (o que causou duas perfurações no carro).

Alguns meses depois, ele saiu com Jo pelas ruas de Oxford à toda velocidade, gritando “EM CARGA!” para todos os motoristas que ultrapassava. No mesmo dia, Jo sofreu uma pane de combustão interna, e depois disso Tolkien nunca mais pegou uma estrada novamente.

5. Ele confrontou oficiais da Alemanha nazista

Quando O Hobbit foi lançado, alguns oficiais nazistas enviaram uma carta a Tolkien exigindo uma tradução da obra em alemão. Nessa carta, os agentes também queriam que ele assumisse ser judeu.

Tolkien respondeu a eles que não assumiria nada, e ainda desejava que seus antepassados tivessem sido judeus. Os alemães não rebateram.

La_Parola_Ruano_8m

6. O Senhor Dos Anéis não é uma trilogia

A obra mais famosa de Tolkien não é uma trilogia como a maioria das pessoas acredita. Na verdade, O Senhor Dos Anéis é um único romance contendo 6 livros e 3 apêndices.

Como naquela época o papel era escasso e muito caro, e editora resolveu publicar a obra em 3 volumes para compensar o alto custo do papel.

7. O Silmarillion é sua primeira criação, e não O Hobbit

Muitas pessoas ainda consideram O Hobbit como a pioneira das obras de Tolkien. Mas o ponto inicial da jornada literária dele foi O Silmarillion, que só foi publicado após o postmortem do autor.

La_Parola_Ruano_8l

8. Ele era cristão devoto

O inglês não chegou a ser um fanático religioso, mais ele era extremamente conservador aos seus costumes e valores relacionados à fé. Vez ou outra, ele visitava centros católicos e simpatizava com os fiéis.

A religião foi um motivo de briga dentro da família dele: metade era cristã e metade metodista, e isso alimentou várias discussões entre seus entes queridos.

9. Ele tinha aversão por aranhas

Na infância, Tolkien foi picado por uma aranha. Ele precisou de várias semanas para se recuperar do veneno, mas a aracnofobia perdurou.

Os fãs agora sabem de onde veio a inspiração de Laracna.

J.R.R. Tolkien (3)

10. Seu filho é um herdeiro digno

Tolkien deixou um grande legado de trabalhos inéditos. Seu filho Christopher tomou conta de todos eles, assumindo a responsabilidade de publicá-los após a morte do pai. Algumas dessas obras póstumas são O Silmarillion, A História da Terra Média e Contos Inacabados, por exemplo.

Mais do que um filho, Christopher é um seguidor inveterado de seu pai, e os fãs agradecem essa consideração até hoje.

11. Ele gostava de boates

Tolkien adorava participar de sociedades, tendo criado a maioria das que participou. Só que os grupos que ele formava não discutiam apenas sobre literatura, fantasia e religião; mas também sobre mulheres, bebida e orgia.

Quando era estudante na Universidade de Oxford, ele era visto em boates diversas vezes tomando cerveja até as primeiras horas da manhã. E ele admitia esse hobby (principalmente quando estava bêbado).

J.R.R. Tolkien (1)

12. Frodo não é o verdadeiro herói de O Senhor Dos Anéis: Sam é!

Frodo é o personagem principal de O Senhor Dos Anéis, mas o verdadeiro herói da trama é seu jardineiro: Samwise Gamgee (o Sam). De fato, Tolkien afirmou em várias ocasiões que Sam é mesmo o grande herói.

A narrativa é centrada em Frodo, mas Sam merece o maior mérito: ele sempre resistiu à tentação do anel, e salvou Frodo da morte incontáveis vezes. Sam triunfou perante Laracna, enfrentou hordas de orcs com sua aparente mediocridade, e sofreu de inanição e desidratação a maior parte do tempo.

É justo que ele seja o salvador.

13. Ele foi um veterano de guerra

Tolkien foi um veterano na I Guerra Mundial, tendo servido como segundo tenente no 11º Batalhão da Força Expedicionária Britânica. Durante uma batalha sanguinária, Tolkien contraíu uma febre que quase o matou.

Sua carreira militar foi prejudicada por complicações de saúde derivadas dessa febre. Ele ia e voltava: do hospital para o campo de batalha.

La_Parola_Ruano_8e

14. Beowulf foi uma fonte de inspiração

Tolkien adorava ler, é claro. Entre suas fontes de leitura, estavam diversas obras de William Morris (como A Casa Dos Wolfings e A História de Volsungs), além dos poemas Sir Gawain e o Cavaleiro Verde e Beowulf.

Esse último em especial foi traduzido por Tolkien, e publicado por Christopher.

15. Ele está no Top 5 das celebridades mortas

Em 2009, a Forbes classificou Tolkien como uma das 5 personalidades mortas mais importantes da história. Esse título também é merecido.

La_Parola_Ruano_8b

16. Ele era muito romântico

Aos 16 anos de idade, Tolkien se apaixonou por Edith Bratt, 3 anos mais velha. O pai de Tolkien era um protestante exacerbado, e proibiu o filho de ter relações com Edith até ele completar 21 anos.

Tolkien obedeceu: quando chegou a hora, ele se encontrou com Edith debaixo de um viaduto ferroviário. Ele se declarou. Ela decidiu romper um relacionamento. E os dois se casaram até a morte. Na lápide dos dois está gravado “Beren” e “Luthien” (protagonistas de um poema musical criado por ele).

Como se vê, a paixão do casal está eternizada. O legado de Tolkien também.

Gostou do que viu aqui?

Todo sábado enviamos um e-mail com os artigos da semana. Entre em nossa lista:

Eduardo Ruano

Eduardo Ruano

Escritor e redator freelancer. Gosto de informação, conhecimento, cultura, arte, música, insights e boas histórias. Odeio cerimônias, falsidades e ostentação. Acredito no valor da humildade e me sinto bem vivendo com simplicidade. Observador ativo do comportamento humano e um apaixonado por ficção. Referências de conteúdo são sempre inspirações. Quando a mente viaja, eu escrevo.
Eduardo Ruano
COMPARTILHE
  • Leonardo J. Silva

    Excelente matéria, mas só gostaria de fazer uma pequena correção. No ultimo tópico fala que Tolkien tinha q esperar chegar a uma certa idade para namorar com Edith, regra imposta pelo pai, um protestante. A verdade é que Tolkien perdeu o pai muito cedo, onde ficou aos cuidados da mãe, essa por sua vez tbm adoeceu e faleceu, ela como tinha se convertido ao catolicismo deixou Tolkien aos cuidados de padres num seminário. Tolkien cresceu e se tornou um católico fervoroso, na adolescência se apaixonou por Edith, mas o padre que cuidava dele só permitiu que assumisse namoro quando ele atingisse uma certa idade. Quando Tolkien completou a idade do namoro ele foi atras de Edith, ela já estava noiva, mas cancelou o noivado para ficar com Tolkien. Por favor, só pediria que mudasse esse ponto na matéria, como fã de Tolkien lhe peço essa gentileza. Obrigado

  • Eduardo Ruano

    Leonardo, muito obrigado pelo lembrete, um ótimo adendo!

    Abraço!

  • Exatamente. O pai dele morrei ele e o irmão tinha pouca idade.
    E gostaria de pedir a fonte de onde assume que Tolkien gostava de boates e de falar de mulheres, bebida e orgia…