COMPARTILHE
ruas esburacadas

Uma das maiores reclamações dos motoristas sobre as estradas diz respeito aos buracos. Uma cratera no meio da rua pode ser a responsável por um pneu furado e causar aquele atraso em uma entrevista de emprego; pode ser a responsável por gradativamente detonar com a suspensão e a gemoteria do carro e causar aquela ida extra ao mecânico; ou pode ser a responsável por um batismo a céu aberto, por uma pescaria, por gelar bebidas ou qualquer outra coisa que a criatividade permita.

Não é exatamente o que pensamos quando estamos de frente com a buraqueira, mas é uma forma divertida e inteligente de mostrar que aquelas ruas esburacadas são sinônimos de qualquer coisa, menos de um tráfego seguro de veículos. O casal artístico-fotográfico Claudia Ficca e Davide Luciano, de Montreal, Canadá, começou uma brincadeira em sua cidade. Mas logo a ideia se expandiu pelo continente, chegando também às cidades de Toronto, Nova York e Los Angeles.

Claudia e Davide produziram dezenas de imagens criativas, bizarras e surreais em estradas esburacadas dessas quatro cidades e criaram o projeto My Potholes. Todas as fotografias são feitas sem um dedo de Photoshop, jura o casal, que contrata uma equipe assistente para a produção e modelos para serem fotografados.

Confira na galeria abaixo um pouco da série fotográfica:

Essa série fotográfica está lá na América do Norte, mas sabemos que as ruas esburacadas são marcas do Brasil, por isso a identificação. Tanto em perímetro urbanos quanto em rodovias a frequência de buracos no asfalto é descomunal.

Apesar de humorístico, o projeto My Potholes é de certa forma uma crítica ao descaso das administrações municipais. Fazendo um paralelo, há alguns anos na Rússia um grupo teve a sensacional ideia de desenhar os rostos de políticos nas crateras que tomavam conta de algumas cidades. Como um passe de mágica os buracos foram todos tapados rapidamente.

Gostou do que viu aqui?

Todo sábado enviamos um e-mail com os artigos da semana. Entre em nossa lista: