COMPARTILHE

A cafeína é a droga psicoativa mais usada no mundo todo. Tomar café é essencial para milhões de pessoas, que não dispensam esse hábito sem algum tipo de dor.

Cafeína é estimulante. Em níveis adequados, ela nos faz sentir mais alertas, melhora nosso humor, oferece disposição adicional para a rotina diária e otimiza a produtividade no trabalho.

O café é o segundo produto mais valioso em termos comerciais, sendo superado apenas pelo petróleo em volume de transações mundiais de negócios.

A indústria cafeeira é crucial para o desenvolvimento econômico de 72 países no mundo, que são players ativos nesse mercado. O Brasil, por exemplo, é o maior produtor e exportador mundial de café, com um nível de consumo que atinge 95% dos lares brasileiros, sendo assim o segundo maior consumidor, atrás apenas dos EUA.

Os usuários mundiais de café vêm crescendo gradualmente, e estão exigentes nessa mesma medida, já que existe uma tendência atual de se provar novos sabores e conhecer diferentes métodos de consumo.

Em países que têm o café como parte da cultura (Brasil, Índia, Holanda, Colômbia e Vietnã, por exemplo), as pessoas tomam café não só por gosto e necessidade, mas também para socializar e procrastinar.

A cafeína possui vários benefícios: melhora da concentração, manutenção de memória, otimização do desempenho em exercícios físicos, auxílio no emagrecimento, prevenção de câncer e cirrose, entre outros. No entanto, o consumo excessivo de café gera gravíssimas complicações, como acontece com qualquer droga.

Muitos estudos indicam que consumir mais do que 400mg de cafeína por dia (cerca de cinco xícaras) pode colocar uma pessoa sob risco de efeitos colaterais.

Quem adora café já deve ter exagerado na dose uma vez ou outra. Então, é prudente considerar esses 19 sintomas a seguir antes de decidir extravasar no consumo:

1. Elevação dos batimentos cardíacos

Como estimulante do sistema nervoso central, a cafeína provoca aumento dos batimentos cardíacos cerca de 10 minutos após ingerida.

2. Aumento da pressão arterial

O consumo exagerado de café faz com que as glândulas suprarrenais liberem mais adrenalina, que faz a pressão arterial subir.

3. Refluxo

Tomada em excesso, a cafeína relaxa demais os músculos do esôfago e do estômago, dando aquela sensação desagradável de azia durante a digestão, e isso pode provocar altos refluxos.

4. Impaciência

O café incentiva a liberação de adrenalina, que é responsável pelo mecanismo de sobrevivência que nos alerta em momentos de perigo. A adrenalina nos deixa bem atentos, mas em contrapartida ela envia sinais de nervosismo, tremores e agitação, o que resulta em impaciência.

5. Distúrbios intestinais

A cafeína age como laxante, aumentando a contração nos músculos intestinais. Isso pode fazer com que os alimentos ingeridos se movam muito rapidamente para o intestino, provocando cólicas estomacais (um desespero para as mulheres).

6. Diurese

Beber café demais faz aumentar a necessidade de urinar. Isso porque a cafeína dilata os vasos sanguíneos e estimula o fluxo sanguíneo através dos rins, fazendo eles produzirem mais resíduos, e nos levando urgentemente ao banheiro.

7. Palpitações do coração

Cafeína age diretamente no sistema nervoso central. Lá, ela induz à aceleração da frequência dos batimentos cardíacos, fazendo com que o coração dê aquelas palpitadas como batidas de um tambor ecoando no peito.

8. Dores de cabeça

A combinação diurético-estimulante da cafeína pulsando eletricamente pelo corpo pode fazer com que os receptores do cérebro fiquem sobrecarregados, causando dores de cabeça.

9. Espasmos musculares

O uso prolongado de altas doses de cafeína ativa frequentemente os ligamentos dos músculos, ocasionando movimentações irregulares percebidas em espasmos involuntários (as famosas cãibras).

10. Lapsos mentais

O efeito abrasante do café invade todo o sistema sensorial, ativando os sentidos de uma forma que pode comprometer a percepção cognitiva. Se for assim, os possíveis sintomas são vertigens, confusões ou até lapsos mentais.

11. Ansiedade

A combinação de efeitos estimulantes da cafeína, incluindo aumento da pressão arterial e dos batimentos cardíacos, elevação dos níveis de adrenalina e o estímulo constante dos sentidos podem formar uma onda de sensações atormentadoras e, nesse caso, a ansiedade é certa.

12. Insônia

A cafeína tem vida útil de seis horas, em média. Ou seja, tomando-se uma xícara de café às 18h, ainda restará um pouco de cafeína no sangue por volta da meia-noite, nada recomendável para pessoas que dormem cedo ou sofrem de insônia.

13. Desidratação

Os distúrbios intestinais e a diurese recorrentes provocam retenção dos fluidos do corpo, gerando perda de água, vitaminas e sais minerais essenciais para o bom funcionamento do organismo: a desidratação.

14. Úlceras

Cafeína acelera o processo de esvaziamento gástrico, o que pode resultar em conteúdo estomacal excessivamente ácido que fere as paredes do intestino, e aí, as consequências são desde feridas leves (que causam pontadas de dores), até feridas mais graves (que causam úlceras).

15. Abstinência

O vício em cafeína começa primeiro porque cria aquela sensação de alerta que os bebedores de café tanto desejam e, mais tarde, torna-se uma substância química que o corpo precisa para evitar sintomas de abstinência.

16. Alucinações

Alucinações são sempre passíveis de ocorrer em casos de overdose por qualquer substância. A cafeína não é uma exceção.

17. Ataques cardíacos

Para quem se entope de café regularmente, os sintomas de pressão arterial alta e os estímulos frequentes no sistema cardiovascular podem causar uma súbita fatalidade.

18. Coma

O abuso sistemático de cafeína pode provocar desorientação mental ou intoxicação orgânica. Nesses casos, é possível surgirem fortes convulsões que progridem até a catarse do organismo, uma consequência da overdose (ou coma).

19. Morte

Toda substância psicoativa consumida de forma excessiva pode levar o organismo à falência. São bem raros os casos de mortalidade por consumo de café, mas existem.


*Com informações do Food Standards Australia New Zealand / The Medical Journal Of Medicine / Harvard School Of Public Health /  BJPsychic Advanced / London School Of Hygiene And Tropical Medicine / Universidade de Tel Aviv / Johns Hopkins / Sindicafé

Gostou do que viu aqui?

Todo sábado enviamos um e-mail com os artigos da semana. Entre em nossa lista:

Eduardo Ruano

Eduardo Ruano

Escritor e redator freelancer. Gosto de informação, conhecimento, cultura, arte, música, insights e boas histórias. Odeio cerimônias, falsidades e ostentação. Acredito no valor da humildade e me sinto bem vivendo com simplicidade. Observador ativo do comportamento humano e um apaixonado por ficção. Referências de conteúdo são sempre inspirações. Quando a mente viaja, eu escrevo.
Eduardo Ruano
  • jonatas santos

    Eu tinha vários problemas agora sei que é por causa do café eu era viciado em café mas agora que sei os efeitos colaterais vou parar de uma vez obrigado pelas informações

  • Eduardo Ruano

    Oi Jonatas, como vai? Eu também me considero viciado em café. Hoje procuro moderar nas doses diárias pra evitar efeitos desagradáveis como estes dezenove. Valeu, boa semana!

  • Pedro Henrique

    Muito obrigado por me deixar com medo de perder a minha vida, a propósito ótimo blog

  • marceloboamira

    eu tive o lapso mental por não tomar meu café por dois dias obrigado pela informação vou ficar mais atento para não esquecer de maneirar

  • gostei da pitada de comedia no final “pode continuar tomando seu café a vonrtade”

  • Morgoth Bauglir

    Tomo 8 xícaras de café por dia, distribuídas em períodos de 2 horas. Durmo cerca de 5 horas por noite, mas ao tomar mais café no dia seguinte com intervalos curtos, todo o cansaço vai embora.

  • Black Crow

    Tenho um copo de 600 ml aqui em casa e bebo ele cheio de café de 2 a 3 vezes por dia ja ta na hora de parar.

  • Breno pereira

    Teve um dia q eu bebi 3 copinhos de café (bebia um, passava 5 minutinhos ou mais bebia outro) quando eu acabei de beber o terceiro eu fui beber água, quando eu estava terminando de beber água, eu começei a enxergar estranho, meu coração ficou acelerado, começei a ter alucinações, começei a ficar agitado, aí eu fui pro UPA, fui atendido a mulher viu meus batimentos cardíacos e a mulher falou q estava normal, isso foi ano passado, até hj eu sinto algumas coisas no coração, ñ é palpitações ñ é nd, só sinto ele acelerado, dor no peito “as vezes, e ñ é forte”; e uma falta de ar fraca. Alguém sabe o que é isso? Se alguém souber me dia por favor.

  • Edu Schneider

    pois é, eu tbm kkk

  • Edu Schneider

    Parar eu não vou, mas vou diminuir, só vivo dolorido e cansado de tanto tomar café

  • Vitor Leonardo

    Pode ser transtorno de ansiedade, amigo! Procure se informar!

  • CA

    Vou morrer felizão, então.

  • Marcelo Festa Constantino

    eu tomo bastante cafe nao sinto nda nao so vontade de trabalhar durmo bem, minha mulher tb gosta de beber bastante cafe.

  • Henrique Ribeiro

    que merda de vida, tudo que vc mais gosta não pode ingerir sem moderação.

  • Leandro Domingues

    Eu sinto cheiro de pólvora quando tomo muito café kkkk Ou então um cheiro muito doce de perfume.

  • Jhonatan Ferreira

    EU BEBO 2 GARRAFAS DE CAFE POR DIA |:>(

  • Muito bom o articulo mas isto tudo não é nem o 20% do que pode ocorrer com nosso organismo. Múltiples enfermedades gravisimas são originadas também.

  • Bete Valente

    Parabéns pelo blog! Ameiii as informaçoes!

  • Vitor Gomes

    somos dois amigao

  • Milena

    Estou viciada no café, e já sinto os efeitos colaterais, estou preocupada pois esta afetando até no meu relacionamento. Vou tentar diminuir aos poucos a quantidade. E muito dos meus problemas acho que irão junto…

  • Milena

    vdd…eu tbm é complicado isso….parar não vou tbm…mas diminuir certeza…

  • Fernando Nascimento

    Vim aqui e em outros sites ler sobre os sintomas pelo fato de eu estar tomando 2 garrafas de café por dia. Quando eu tentei parar, comecei a sentir dor de cabeça até tomar novamente

  • MARIA

    GENTE TENHO QUE PARAR DE TOMAR CAFÉ…KKKK

  • Alexans

    Sou diretamente ligado a “Ciência Material”: física, eletricidade, tecnologia de dados binários, em fim, a “Lógica Material”. Também sou um estudioso da “Ciência Espiritual”. sigo a Doutrina Espírita desenvolvida por Allan Kardec (Hippolyte Léon Denizard Rivail), a “Lógica Espiritual”. Sou Espírita: Religião – Religação com a Divindade.
    Estou determinado a me transformar em uma pessoa melhor.
    Sou hipertenso, estou no caminho da diabete, etc.
    As informações recebidas contribuem para que eu possa melhorar minha auto avaliação., auto análise.
    Muito obrigado.

  • Alexandre

    Sou diretamente ligado a “Ciência Material”: física, eletricidade, tecnologia de dados binários, em fim, a “Lógica Material”.
    Também sou um estudioso da “Ciência Espiritual”. sigo a Doutrina Espírita desenvolvida por Allan Kardec (Hippolyte Léon Denizard Rivail), a “Lógica Espiritual”.
    Sou Espírita: Religião – Religação com a Divindade.
    Estou determinado a me transformar em uma pessoa melhor.
    Sou hipertenso, estou no caminho da diabete, etc.
    As informações recebidas contribuem para que eu possa melhorar minha auto avaliação., auto análise.
    Muito obrigado.