COMPARTILHE

No final dos anos 60, Bob Dylan mudou-se para uma casa em West Saugerties, no Estado de Nova York, com o propósito de se recuperar de um acidente de moto e da exaustão das turnês. A casa, chamada carinhosamente de Big Pink, era propriedade de músicos da The Band, que gravaram com Bob Dylan – mais precisamente entre 1967 e 1968 – uma centena de canções folk no porão. A The Band, formada por  Rick Danko, Richard Manuel, Garth Hudson, Levon Helm e Robbie Robertson foi durante muito tempo a banda de apoio perfeita de Dylan. E sem Dylan, diga-se de passagem que foi uma baita banda também.

Dessa reunião, nasceu o álbum The Basement Tapes, lançado em 1975. Só que esse álbum foi bem resumido e saiu com apenas 24 faixas. Muitas gravações eram mistérios até para fãs mais aficionados do judeu. Isso durou até o dia 4 de novembro de 2014, quando Bob Dylan lançou o registro completo do que aconteceu naquele porão. São 138 músicas, entre composições próprias e regravações de folk songs tradicionais.

Bob Dylan and The Band - The Basement Tapes Complete

Editor da Rolling Stone, Anthony DeCurtis, acredita que o The Basement Tapes é importante pois revela um lado de Dylan que é impossível de encontrar em outro momento, um lado em que Dylan está apenas relaxando e compondo, longe dos holofotes, fãs, turnês, compromissos e mídia, que o acompanhavam desde The Freewheelin’ Bob Dylan, lançado em 1963.

O álbum The Basement Tapes Complete: The Bootleg Series Vol. 11 disponível em CD e Vinil. Escute uma amostra:

Bônus:

Gostou do que viu aqui?

Todo sábado enviamos um e-mail com os artigos da semana. Entre em nossa lista:

Flaubi Farias

Jornalista, parolo, navegador, alienígena e editor do La Parola.
COMPARTILHE