COMPARTILHE

Andy Warhol é referência. O artista norte-americano redefiniu o conceito de arte moderna com suas pinturas, provocou parte da sociedade com seus filmes nada convencionais e fundou a Factory, o estúdio de arte que foi um dos maiores concentradores de toda a vanguarda artística dos anos 70 nos Estados Unidos.

Das ilustrações das latas de sopa Campbell à capa do excelentíssimo álbum de estreia do The Velvet Underground, Warhol movimentou uma cena e se tornou referência mundial na arte. E é por isso que até hoje o artista é reconhecido e tem livros e documentos lançados em sua memória.

Um dos maiores responsáveis por manter vivo o legado de Andy Warhol é Bob Colacello, colaborador, empregado, confidente e braço-direito de Warhol durante anos, além de editor da revista Interviewfundada em 1969 pelo próprio Warhol.

Colacello é autor do livro Holy Terror: Andy Warhol Close Up (relançado este ano) e de inúmeras fotografias em preto e branco que mostram Warhol em encontros com amigos, festas com celebridades e momentos particulares de introspecção. Sua série de fotografias é tema de uma exposição na Steven Kasher Gallery, em Manhattan.

O antigo editor da Interview mostra em texto e imagens a vida fascinante de um dos artistas mais respeitados da arte moderna e, como ele o define, “um homem extraordinário: brilhante, controlador, tímido, inseguro e imensamente influente”.

Deixo abaixo uma amostra da exposição:

Gostou do que viu aqui?

Todo sábado enviamos um e-mail com os artigos da semana. Entre em nossa lista: