COMPARTILHE

É fato. O jornalismo está mudando. Se antes precisávamos acompanhar os acontecimentos pelos noticiários, jornais, revistas ou qualquer outra publicação de mídia “tradicional”, hoje isso não é mais necessário.

A internet vem mostrando isso de forma mais contundente a cada ano que passa. Os episódios ocorridos nos últimos dias, durante as manifestações públicas no país, sobretudo em São Paulo e Rio de Janeiro, são a prova de que “o que a mídia não mostra”, agora pode ser visto por todos.

Do olho do furacão, a população munida de câmeras e celulares registrou a verdade. Vimos atrocidades cometidas pela polícia militar de São Paulo. Vimos quem começou o conflito, tanto em São Paulo como no Rio de Janeiro. Vimos um policial quebrando o vidro da própria viatura. Vimos cenas de espancamento e tentativa de censura.

A liberdade de expressão, no centro da zona de conflito, foi ameaçada, mas não foi abatida. Por isso, selecionei nove vídeos que mostra um outro lado da história dos protestos, o lado do povo e não o do governo. Existem, porém, mais vídeos, quem procurar bastante passará tranquilamente mais de uma tarde assistindo aos absurdos que aconteceram.

Devemos agradecer à internet e às redes sociais, pela possibilidade de disseminação de conteúdo e informação. Que todos estejam preparados ao jornalismo colaborativo que está presente cada vez mais em nosso cotidiano. Confira os vídeos abaixo:

PM tenta alvejar quem filmava a ação de dentro de um apartamento:

manifestação SP – alvejados pela polícia dentro de casa 

Depoimento sobre a situação do Brasil e a Copa. Por Carla Dauden, cineasta brasileira residente nos Estados Unidos:

Emocionante depoimento de um PM anônimo sobre as ordens que eles estão recebendo:

http://youtu.be/kZT9iPovyYY

PM inicia o conflito nos arredores do Maracanã, em 16/06:

Policial quebra o vidro da própria viatura:

Jornalista espancado pela polícia:

PM atacando a imprensa sem explicação alguma:

Repórter da Carta Capital detido por portar vinagre:

Após a repórter Giuliana Vallone ser atingida no olho por um tiro de bala de borracha da PM, a TV Folha fez um documento sobre as manifestações. Apesar de ter sido produzido por um grande veículo de comunicação, contém imagens e vídeos que foram postadas na internet pelos manifestantes. Com depoimento da repórter:

A liberdade de expressão não deve ser, em hipótese alguma, coibida.

Você que vai a algum protesto, leve sua câmera ou seu celular com a carga completa e registre tudo o que for possível, a tecnologia permite.

 

Gostou do que viu aqui?

Todo sábado enviamos um e-mail com os artigos da semana. Entre em nossa lista: