Edgar Aristimunho

10 Artigos 0 Comentário
EDGAR ARISTIMUNHO é escritor e revisor; trabalha nos Direitos do Cidadão (MPF) e é diretor de comunicação da Fundação João XXIII. Publicou o livro de contos O homem perplexo pela editora Dom Quixote (2008). Escreve veemente no blog O Íncubo (http://oincubo.blogspot.com), e instantemente no site Nonada (http://nonada.com.br).
O conhecimento da poesia nos leva ao êxtase. Descobrimos isso quando nos deparamos com o livro de estreia da escritora, poeta, tradutora e agitadora cultural Cristina Macedo.
Uma duas, romance de Eliane Brum, conta a história de uma filha que se vê diante da doença da mãe. E enquanto a história vai sendo contada a partir das angústias de uma narradora a todo momento em dúvida, a tipografia do livro é alterada para mostrar os diferentes estados de ânimo da narradora.
Ghassan Kanafani, escritor, jornalista, pensador político e militante da Frente Nacional de Libertação da Palestina morto em um atentado em 1972, é uma rara voz que combina a denúncia social com a humanidade do relato literário. Em 'Contos da Palestina' estamos diante de um mundo que sangra, pede transformações, e por isso mesmo pode (e deve) ser descrito em textos que mostram o ser humano que vive nesse mundo.
Bruno Schulz foi um romancista e pintor polonês de família e religião judia, reconhecido como um dos expoentes da literatura polaca do século XX. 'Ficção Completa' reúne dois livros de contos do autor polonês – 'Lojas de canela' e 'Sanatório sob o signo da Clepsidra' – e mais quatro contos inéditos em português.
Em "Viva O Povo Brasileiro", encontramos não apenas uma arquitetura literária de grande porte, aqui digna de registro; temos senão o registro minucioso da própria dinâmica de criação e transformação de uma nação.
Resenha literária de Avenida Niévski, do escritor Gogol - um projeto editorial que atinge em cheio o desejo mais profundo dos apreciadores de livros e disponibiliza ao público brasileiro uma das obras mais emblemáticas sobre a natureza humana.
O livro de contos é composto por pequenas narrativas em que o autor busca retratar situações diversas que tiveram como pano de fundo personagem que viveram na pele os anos de repressão militar.
De valter hugo mãe, é um romance sobre a força do amor e como ela se impõe como uma espécie de inteligência para salvar as personagens de sua condição de desfavor social e laboral.
Resenha literário do livro de Marçal Aquino: O Invasor é um retrato do que nos acostumamos a ler nas páginas policiais. Saber como se iniciam certas barbáries, como se cruzam os desejos mais infames e as histórias de vida de pessoas aparentemente distantes, eis o grande mérito deste pequeno livro. A mágica de descortinar um certo Brasil – a vida como ela é.