Brinde Noturno & Outros Poemas: você tem coragem?

COMPARTILHE

“Para tornarmo-nos artistas é preciso aprender a duvidar da realidade”.

Brinde Noturno e Outros Poemas - CapaEste pequeno trecho do poema Sobre a Arte, que integra a obra Brinde Noturno & Outros Poemas (Ed. Multifoco, 2012, R$32), do escritor gaúcho Thiago Nelsis, resume com precisão o livro de estreia do autor.

Pessoalmente, acredito que para a poesia nos estimular, nos instigar, nos envolver, ela precisa transpor a delicada barreira que separa a realidade e a razão de tudo o que diz respeito aos nossos sentimentos e emoções. Obrigação esta que outros gêneros literários, como a crônica ou o romance, por exemplo, podem dispensar, já que se utilizam de outros métodos para apreender a atenção do leitor e envolvê-lo na história.

Para escrever poesia não há macetes e nem truques; ou ela te toca, ou ela não te toca.

E a poesia do escritor Thiago Nelsis definitivamente me tocou – ou, como já diriam em minha terra, ‘me pegou de jeito’. E ‘me pegou de jeito’ justamente por que trata (e situa-se dentro) de um delírio. Logo, é necessário ao leitor mais atento compreender que, para que haja entendimento, é preciso antes haver esquecimento – de regras, morais, casulos sociais, conceitos preconcebidos.

Conforme me disse o autor, em uma de nossas trocas de e-mails, a arte reinventa a vida na medida em que nos liberta da percepção. Assim, passamos a compreender o mundo (e tudo o que há dentro dele) de um modo mais vasto e intenso. A poesia nos oferece o que a realidade nos nega; a poesia explica o que a realidade costuma fingir que não existe.

A poesia tem como função social nos libertar destes limites que a vida nos impõe. E Thiago Nelsis tem as chaves para abrir os cadeados que trancam as portas da nossa percepção.

Seus poemas são certeiros, seja quando pretendem nos esbofetear (“Que me importa que sofram os fracos?”), seja quando pretendem nos acarinhar (“O vento cala e o pensamento deita-se preguiçoso”).

Mesmo sem conhecer Thiago Nelsis pessoalmente, posso dizer que, após a leitura de Brinde Noturno & Outros Poemas, conheço Thiago Nelsis literariamente – e por isso talvez o conheça mais e melhor do que muitos de seus vizinhos, que não tiveram a sorte de brindar a noite com o autor, como eu tive.

Por isso, arrisco-me a afirmar que Thiago é daqueles que possuem uma alma inquieta e amoral, e um apetite insaciável pela vida e por tudo o que não conhece. Matéria-prima mais do que necessária para a construção de um grande poeta.

É também inevitável que, durante a leitura de Brinde Noturno & Outros Poemas, não nos deparemos com nós mesmos, descritos nas linhas por um Thiago Nelsis que sou eu e você.

Mas não o ‘eu’ e o ‘você’ que sai para trabalhar todas as manhãs, e que mostra para a sociedade o que a sociedade espera e exige que você mostre. Estamos ali, naquelas páginas, mas estamos nus; expostos em nosso estado mais bruto e natural, desprovidos de qualquer máscara – sejam as máscaras que utilizamos por obrigação, sejam as máscaras que utilizamos por opção.

A literatura de Thiago Nelsis se comunica com o leitor de uma maneira honesta e dolorosamente verdadeira, e não hesita em celebrar os absurdos da vida, em ir contra a maré e o vento forte, em chutar a cara do politicamente correto. Porém sem rebeldia vã ou insolência infantil. Os poemas contidos em Brinde Noturno & Outros Poemas são pertinentes e legítimos, e pedem compreensão através de nossos sentidos, e não de nossa razão.

“De olhos abertos e coração precipitado aos abismos profundos da danação e da desordem”, Thiago Nelsis busca autoconhecimento, experiência de vida e criação – mesmo que, em alguns momentos, de forma desesperada e destrutiva.

Buscar sem cessar por si mesmo, sabendo que nem tudo o que encontraremos será sereno e bonito. Haverá desordem e danação, como bem cita o autor no decorrer da obra, nesta busca suicida e salvadora por quem somos.

Este talvez seja o convite que Brinde Noturno & Outros Poemas faz ao leitor. E mesmo que exista o caos e o conflito, ainda assim devemos brindá-los, pois tudo é vida. Tudo o que há em nós também vibra e acontece, mesmo que de maneira profana e melancólica.

Brinde Noturno & Outros Poemas é um livro para se ter ao lado da cabeceira da cama. E ler durante a noite, ou quando estamos solitários em nossa casa (e talvez em nossa vida), somente com os mil que habitam nosso ser.

E digo mais: é também um livro para sublinhar passagens e escrever comentários em sua lateral, para depois reler e pensar: fui eu que escrevi isso? Eu já fui assim? Eu já pensei deste jeito? Por que grifei esta frase?

Sim, caro leitor. Somos muitos por detrás de nossas máscaras, e Thiago Nelsis, que já sabe duvidar da realidade há bastante tempo, está disposto a arrancar um a um estes disfarces através de seu livro de estreia.

A pergunta é: estaremos preparados?

Você somente saberá esta resposta após a leitura de Brinde Noturno & Outros Poemas.

Então, boa sorte.

Siga La Parola:

http://facebook.com/LaParolaOnline
http://twitter.com/LaParolaOnline

Gostou do que viu aqui?

Todo sábado enviamos um e-mail com os artigos da semana. Entre em nossa lista:

Giovana Calasares

Giovana Calasares tem 32 anos e é gaúcha de Passo Fundo. É jornalista, publicitária e estudante de Filosofia pela UPF.

Contato: giocalasares@gmail.com

Últimos posts por Giovana Calasares (exibir todos)