Artigos e Crônicas

Aécio Neves: irônico, retórico e sacana

Nenhum dos dois levanta propostas de governo. O povo brasileiro é quem perde. O primeiro debate do segundo turno é claramente um duelo para saber qual dos candidatos é melhor no uso das palavras.

Feliz Black Friday para você!

promoção

Apesar de ter chegado recentemente ao país, a popularidade da Black Friday remonta à década de 70, quando as cidades americanas ficavam abarrotadas de consumidores querendo fazer suas compras de Natal.

O Papel da MPB

A gente precisa se importar mais. A nossa “música” de hoje, a das massas, das mídias não denunciam nada, não se manifestam, não se metem, não se mexem. Tudo isso que houve lá atrás é a nossa cultura, luta por liberdade, para ser ouvido, entendido e executado. A gente não pode deixar morrer e apagar esse currículo.

De Vigilância e Solidão

A literatura e o cinema cristalizaram os nossos temores em relação ao futuro. Além de Huxley, muitos outros autores tentaram mostrar o perigo da perda da individualidade e do contato humano, imposta pela cultura do medo.

O Atentando de Boston e a “Fábrica de Terror” do FBI

Como o FBI de Boston incentivou um terrorista lunático a seguir em frente com seu plano mirabolante, para depois prendê-lo.

7 mulheres que fizeram história no Brasil

mulheres brasileiras que fizeram história

Dos tempos coloniais até a atualidade: confira 7 mulheres brasileiras que se destacaram na história do nosso país.

A Natureza Psicopata

Eles estão por toda parte e podem ser qualquer um. Por isso, precisamos de certa cautela e alguma desconfiança antes de ter a certeza de que realmente conhecemos alguém.

A inspiração é importante, porra

Mesmo com muito esforço, da falta de inspiração nasce um trabalho sem criatividade. Simples. Comum. Pobre. Fútil. Normal. Efêmero. Frívolo. Defeituoso. Merda. Algo parecido com este texto. Baixa autoestima não fica de fora.

Uma vida que não é a minha, mas que poderia ser

uma vida que não é a minha

De repente ela se pega sem entender pra que eternizar tudo aquilo. Afinal, pra que lembrar das coisas ruins que nos aconteceram? Pra que criar meios de reviver tanta dor? Ficar mais forte? Aprender com os erros? Desculpa, mas isso mais parecia sadomasoquismo. Não é assim que ela queria lembrar da sua vida.