Artigos e Crônicas

A grama da timeline do vizinho tem mais likes

Você está vivendo de verdade ou apenas mostrando a sua vida na timeline?

Você tem um emprego ou tem um trabalho?

No pavilhão principal da Jornada de Literatura de Passo Fundo, na tarde de 29 de agosto, estavam José Castello, Roberto DaMatta e Marcelino Freire. O tema da discussão era: “Trabalho, autonomia e consumo”. E isso tem tudo a ver com o que vivenciamos hoje, sobretudo na internet, onde o trabalho é mais livre do que nunca.

O foda-se educativo e a sexualidade

sexualidade

Está comprovado: o foda-se é educativo. No primeiro debate do pavilhão principal da Jornada de Literatura, a escritora Mirian Goldenberg falou o que poucos professores gostariam de falar, mas que muitos estudantes gostariam de ouvir: foda-se.

Temos um rockstar na Jornada. Não, temos dois!

O público enlouqueceu quando o Humberto Engenheiro do Hawaii subiu ao palco na abertura da Jornada. Também pudera, o cara é foda. Igualmente, aplaudiu efusivamente a coordenadora Tania Rösing. Também pudera, ela é foda.

O que esperar da 15ª Jornada de Literatura?

Podemos aprender – e muito – com faces e mentes inéditas. E é isso que devemos buscar.

A Jornada é uma namorada

Nunca tinha experimentado um caso com um evento. Namorei a Jornada de Literatura durante a semana inteira de forma intensa como qualquer romance clichê.

Sobre machismo ou sobre traição? Não matem as metáforas!

A metáfora da música Trepadeira, do Emicida possui conotação machista ou é apenas mal interpretada?

A gente gosta do que a gente imagina

Nós gostamos da realidade ou do que imaginamos que seja real? O que a foto do Emerson Sheik dando um selinho em um amigo, o vídeo do garoto dizendo para a mãe que está fumando maconha e o seriado Breaking Bad possuem em comum?

Há um ano atrás, começava a nossa empreitada

Na certidão de nascimento do La Parola consta a data de 16 de agosto de 2012. Fica aqui algumas considerações, reflexões, aprendizados e agradecimentos após um ano no ar.