Ilustração

As intervenções urbanas minimalistas e cheias de significados do espanhol Pejac

Entre a crítica, a arte e uma pitada de humor divide-se o trabalho do ilustrador espanhol Pejac. Conheça as intervenções urbanas do artista.

Estrelando: Os Gatos

E se os gatos dominassem o mundo musical? Alfra Martini tem mantido um tumblr exclusivo com adaptações de capas de discos para o mundo felino. Aqui, os gatos protagonizam e substituem os humanos.

Imaginação, arte e senso crítico de Blu

Blu demonstra a partir de suas criações não haver limites para a arte e a imaginação. Conheça um pedaço da obra do artista que desenhou o Cristo Redentor atolado em armas de fogo.

Ataíde, Seu Famoso

Ataíde é várias coisas. A cada nova tira recebe um subtítulo diferente que resume seu comportamento, na maioria das vezes, debilóide. Leia a entrevista feita com o personagem.

Como a arte de rua está transformando as cidades em todo o planeta

O britânico Lee Bofkin é autor do livro 'Concrete Canvas: How Street Art Is Changing the Way Our Cities Look'. É um trabalho investigativo que mostra detalhes sobre grandes composições de grafite que estão espalhadas pelo mundo.

Quadrinhos pelo preço que você achar justo

The Private Eye é uma releitura de contos policiais clássicos que se passa num futuro onde não há mais internet e a privacidade é extrema. Mas a criatividade não está só na trama da HQ.

Clotheless Portraits das Minas: Sobre a verdadeira beleza feminina…

Clotheless Portraits das Minas é um grupo onde as mulheres desenham umas às outras sem roupa, com o objetivo de fazê-las se sentirem mais à vontade em relação ao próprio corpo, independente dos padrões estéticos que lhes são impostos todos os dias.

Os Rolling Stones foram sequestrados na HQ ‘Mac Moose e os Stones’: leia um trecho

Mac Moose e Os Stones é uma psicodélica e viajante aventura entre o personagem principal e os Rolling Stones, ou melhor dizendo, The Rolling Gallstones. O autor é o finlandês Mauri Kunnas. Leia um trecho.

Música na cara: Artista desenha capas de discos no próprio rosto

Em homenagem ao Record Store Day, a britânica Natalie Sharp pintou em seu próprio rosto as capas de oito álbuns considerados por ela inspiradores.