Literatura

Livro: O Invasor

Resenha literário do livro de Marçal Aquino: O Invasor é um retrato do que nos acostumamos a ler nas páginas policiais. Saber como se iniciam certas barbáries, como se cruzam os desejos mais infames e as histórias de vida de pessoas aparentemente distantes, eis o grande mérito deste pequeno livro. A mágica de descortinar um certo Brasil – a vida como ela é.

O Cachorrinho Samba

Uma não resenha, ou, marcas indeléveis que este livro infantil deixou na minha alma.

33 Doses de Nietzsche

Nietzsche Para Estressados é uma ótima referência de leitura para quem curte as ideias de um dos filósofos mais influentes da modernidade.

Livro: João Ubaldo Ribeiro – Viva o Povo Brasileiro

Em "Viva O Povo Brasileiro", encontramos não apenas uma arquitetura literária de grande porte, aqui digna de registro; temos senão o registro minucioso da própria dinâmica de criação e transformação de uma nação.

Por que vale a pena ter um kindle

Comprei um kindle há pouco mais de um ano. E desde o primeiro dia em que bati os os olhos no leitor digital meus hábitos de leitura mudaram.

Um livro sobre o olhar

Tornar palpável quem sempre foi invisível. É o que fez e faz Eliane Brum, no livro "A Vida Que Ninguém Vê", a assustadora história da realidade. É um oásis de aprendizagem, um livro de entrelinhas, como o jornalismo literário. Um livro que torna viva a profissão e respirando sem aparelhos.

7 Transtornos Mentais da Literatura

Quando a literatura se encontra com a realidade? Nas alucinações, nos ataques de ciúmes, nos momentos de infantilidade, na realidade distorcida e na vontade de arrancar os cabelos (e comê-los)! Conheça 7 transtornos mentais com nomes inspirados em personagens da ficção.

A fórmula mágica do escritor Haruki Murakami

Haruki Murakami

Diferentemente dos romancistas ocidentais, que se orgulham de sentar à mesa para escrever apenas quando a inspiração o visita, Haruki Murakami costuma dizer em entrevistas que possui uma séria rotina para manter o fôlego literário.

Carlos Drummond de Andrade e o “Sentimento do Mundo”

Em Sentimento do Mundo, publicado pela primeira vez em 1940, Drummond reconsidera o fazer poético. Pouco existe do eu-lírico, a dor passa a ser a do outro, tão mais importante que o eu-individual. São quatro dos 28 poemas contidos no livro sobre os quais apresentarei com mais detalhes.