Montréal da Realização

A jornada de sorte e azar de uma quase jornalista, quase publicitária, quase fashionista mas muito apaixonada por viver novas experiências, que largou tudo e foi chamar o Canadá de casa.

A província francesa que acaba de chegar

Fui. Na chuva. Pensado em que sorte eu tinha de estar ali. Que azar de estar há quase três horas tentando me localizar. Que sorte caminhar por essas ruas. Que azar não saber onde estava. Que sorte no azar tenho eu.

Winnipeg: o que você nunca ouviu falar, mas que vai te despertar o desejo de conhecer

Se eu puder definir essa cidade em algumas palavras, seriam elas: parques, ar livre, calma, arte de rua, patriotismo, aborígenes e mercados de rua – não os que vocês estão acostumado, mas as vendinhas com frutas, tortas e comidas artesanais.

‘Senhoras e senhores, pouso autorizado (…) bem-vindos a Montréal’

Quando finalmente recebi minha autorização para entrar no país, meu curso começava quase três semanas depois de minha aterrissagem. Vi então uma oportunidade de viajar pelo Canadá. Meu voo aterrissava em Montréal primeiro, e de lá eu pegaria outro voo para Winnipeg.

Montréal da Realização

A jornada de sorte e azar de uma quase jornalista, quase publicitária, quase fashionista mas muito apaixonada por viver novas experiências, que largou tudo e foi chamar o Canadá de casa.