COMPARTILHE

John Lennon em 1975 lembrou: “Havia uma pessoa nos Estados Unidos que nós realmente estávamos querendo conhecer, essa pessoa era Elvis Presley“. Nós simplesmente o idolatrávamos. A primeira vez que escutei Heartbreak Hotel eu mal pude ouvir o que estava sendo dito. Foi uma experiência auditiva que me deixou de cabelos em pé. Nós nunca tínhamos escutado um americano cantar daquele jeito. Eles sempre cantavam como Sinatra”.

Quando os Beatles foram pela primeira vez a Hollywood, em 1964, milhares de fãs queriam ficar frente a frente com o fab four. Além dos fãs, estrelas como Dean Martin e Frank Sinatra haviam expressado o desejo de encontrar os Beatles, porém quem eles gostariam de conhecer era ele, The King. Entretanto, esta tentativa foi frustrada na primeira visita aos Estados Unidos. Foi só em 27 de agosto de 1965 que o sonho de conhecer o Rei se tornou realidade. E mesmo assim, não foi fácil, foram três dias de planejamento para que o encontro fosse realizado em Bel Air. Elvis havia acabado de filmar Blue Hawaii e estava  em uma casa alugada em Bel Air, junto com seus homens, a máfia de Memphis. Perto das 10 da noite eles chegaram. George Harrison relembra: “Nós chegamos em frente a uns portões grandes e alguém disse, ‘estamos indo ver o Elvis’, então nós caímos rindo fora da limusine”.

John Lennon achou que o encontro seria um segredo. “Mas os fãs e a imprensa imaginaram. A ideia de um encontro entre Elvis e os Beatles simplesmente apavorou muita gente… Elvis nos recebeu tranquilamente e nos levou a uma grande e circular sala. Eu notei que Paul, George e Ringo estavam nervosos, como eu também estava. Aquele era o cara que idolatrávamos por anos. Ele era uma lenda e nunca foi fácil encontrar lendas”.

De primeira, os Beatles ficaram sem palavras. Paul, John e Ringo sentaram ao lado de Elvis e George sentou com as pernas cruzadas, no chão. Depois de um tempo Elvis tentou quebrar o silêncio e fazer com que os quatro rapazes se sentissem em casa. “Se vocês vão ficar aqui só olhando para mim eu vou para a cama”, disse. “Não queria que isso acabasse com um bando de súditos visitando o rei. Achei que íamos relaxar, conversar sobre música e tocar um pouco”.

Essa pareceu uma ideia maravilhosa para os Beatles. Lennon relembra “era tudo o que queríamos”. Depois de um tempo Elvis disse “alguém pegue as guitarras”. Um dos homens de Elvis buscou rapidamente e em segundos três instrumentos tinham sido plugadas nos amplificadores na sala. Elvis estava com um baixo e Lennon disse que Elvis não era muito familiarizado com este instrumento, então Paul explicou algumas coisas que Elvis poderia fazer. George, de início, manteve-se ocupado apenas olhando para o instrumento. Depois de um tempo tocaram You’re my world de Cilla Black. Depois tocaram That’s Alright (Mama), Blue Suede Shoes e I Feel Fine, com Paul improvisando no piano. Todos estavam se divertindo, apenas Ringo estava um pouco aborrecido, olhando para os músicos e batendo com as mãos na cadeira. “Que pena termos deixado a bateria em Memphis”, disse Elvis.

 

Limusine dos Beatles em frente a casa de Elvis

Por volta das 2 da manhã, os Beatles foram embora. Levaram consigo discos do Elvis, um coldre de arma com um cinto de couro em ouro e uma luminária de mesa, cortesias do Rei. John: “Enquanto estávamos prontos para sair, Paul disse, ‘Elvis, gostaríamos que você e os outros caras viessem ao lugar onde estaremos amanhã à noite.’ ‘Bem, vamos, ver’, Elvis respondeu. ‘Eu não sei se poderei, mas obrigado da mesma forma’. Ele riu e apertou nossas mãos. Foi o senso de humor de Elvis que grudou em minha mente. Ele gostava de rir e fazer os outros rirem também. Isto aconteceu porque eu novamente imitei a voz de Peter Sellers enquanto caminhávamos até a porta. Eu disse, obrigado pela música, Elvis, e vida longa ao Rei”.

 

Fontes das citações:
The Beatles, A Biografia. Bob Spitz
The Beatles – 10 years that shooked the world. Mojo Music Magazine.

 

Vídeo sobre o encontro retirado do Anthology. (Aqui, Ringo, Paul e George dizem que apenas John tocou com Elvis. Com tudo que já li sobre os Beatles, acredito que essa declaração foi uma brincadeira, assim como foi quando eles dizem depois que Ringo jogou futebol com Elvis).

 

Siga La Parola:

http://facebook.com/LaParolaOnline
http://twitter.com/LaParolaOnline 

Gostou do que viu aqui?

Todo sábado enviamos um e-mail com os artigos da semana. Entre em nossa lista: