COMPARTILHE

Teresa Lencastre
JPN

De costas para a máquina, cabelo solto ou entrançado, com muita, pouca ou nenhuma roupa, a namorada de Murad segura-lhe sempre a mão enquanto este a fotografa. Com este gesto simples, Nataly parece guiá-lo.

O fotógrafo russo explicou ao Daily Mail que a ideia surgiu em Barcelona, primeiro destino da viagem – ao estilo volta ao mundo – do casal: “A Nataly estava farta que eu tirasse fotografias a tudo, por isso agarrou a minha mão e tentou puxar-me para a frente. Isso não me fez parar de fotografar”, recorda. Agora, o perfil de Murad no Instagram, com as fotos do casal, já conta com mais de 90 mil seguidores.

Da impaciência de Nataly surgiu a inspiração de Murad. Desde aí, fotografa a namorada um pouco por todo o lado: Veneza, Hong Kong, Bali ou em locais mais íntimos, como um altar, um baloiço, ou uma piscina. Sempre sem rosto e a segurar-lhe a mão. Até agora, já reuniram mais de 50 fotografias, sempre em modo “#FollowMeTo”.

No seu site pessoal, Osmann explica que, para ele, fotografar é captar momentos que outros possam sentir falta: “Quero que as pessoas olhem o meu trabalho e consigam ver para além do óbvio. Quero que explorem o mundo imaginário criado por mim”, conclui.

A forma de fotografar popularizou-se entre os outros casais, que já criam as suas próprias versões fotográficas e as partilham nas redes sociais, como o Twitter, por exemplo.

Murad-Osmann_18 Murad-Osmann_Moscou Murad-Osmann_23 Murad-Osmann_22 Murad-Osmann_20 Murad-Osmann_19 Murad-Osmann_15 Murad-Osmann_12 Murad-Osmann_9 Murad-Osmann_8 Murad-Osmann_7 Murad-Osmann Murad-Osmann_3 Murad-Osmann_4 Murad-Osmann_5 Murad-Osmann_6

Siga La Parola:

http://facebook.com/LaParolaOnline
http://twitter.com/LaParolaOnline 

Gostou do que viu aqui?

Todo sábado enviamos um e-mail com os artigos da semana. Entre em nossa lista:

COMPARTILHE