COMPARTILHE

‘’Eduardo e Mônica’’, ao ouvir esses nomes o que nos vêm à cabeça?

Claro que automaticamente lembramos de uma das canções mais famosas de Renato Russo, aquela que conta a história do casal mais conhecido e amado de todos os tempos. Amados por serem um casal formado por pessoas tão diferentes e que, ainda assim, se completavam. O garoto de 16 anos, que ainda fazia cursinho e jogava futebol de botão com o avô, com a garota que já fazia medicina, falava alemão e exalava conhecimento sobre as mais diversas áreas.Falando nisso, a música “Eduardo e Mônica”, cita grandes nomes do cinema, música, poesia e da arte, cujas histórias podem não ser tão conhecidas por todos os apaixonados por essa canção. Então, que tal saber um pouco mais sobre os favoritos de Mônica?

Godard

Vamos começar por Jean-Luc Godard, um cineasta franco-suíço, vanguardista, que usava temas polêmicos em seus filmes, tratando de dilemas e perplexidades do século XX, tendo alguns de seus trabalhos proibidos no Brasil. Godard foi um dos grandes nomes no Nouvelle vague. Seu primeiro longa foi “À bout de souffle”, uma das referências do movimento Nouvelle vague e do cinema francês. Militante anarquista, Godard inovou, quebrando regras invioláveis, ao filmar com a câmera na mão.

Jean-Luc Godard

Manuel Bandeira

Mônica também apreciava poesia, e Manuel Carneiro de Souza Bandeira, o Bandeira, foi citado na canção. Pernambucano, que além de poeta, era professor de literatura, crítico literário e de arte. Teve um de seus poemas – Os Sapos –  abrindo a Semana de Arte Moderna de 1922. Manuel Bandeira foi um dos grandes nomes do modernismo brasileiro e era membro da Academia Brasileira de Letras.

ManuelBandeira

Rimbaud

Outro grande poeta citado, foi Jean-Nicolas Arthur Rimbaud, um jovem francês considerado o precursor do surrealismo e também um pós-romântico, que escreveu suas maiores obras entre os 15 e 18 anos. Entre as principais estão, “Uma Estação no Inferno” e “Iluminações”. A vida e a poesia de Rimbaud influenciaram diversos escritores, músicos e artistas, tais como Dylan, Picasso e Jim Morrison, sendo ele descrito por Paul James, como um “jovem Shakespeare”. Rimbaud abandonou a literatura aos 20 anos e viajou intensamente por três continentes antes de falecer aos 37 anos, vítima de câncer.

Rimbaud

Van Gogh

Vincent Willem Van Gogh, que também aparece na letra, foi um pintor holandês, considerado um dos maiores nomes da pintura pós-impressionista e da pintura mundial. Van Gogh sofria de problemas psicológicos, chegando a cortar um pedaço de sua própria orelha e sendo internado algumas vezes. Seu estado psicológico sempre refletiu em suas obras, e ele chegou a usar o jardim de uma clínica como fonte de inspiração. Van Gogh se suicidou em 1890, só tendo um reconhecimento maior de suas obras, após a exibição de suas telas em Paris no ano de 1901.

vangogh

Bauhaus

A música também era uma das preferências de Mônica, e seus artistas preferidos também foram descritos. A começar por Bauhaus, uma banda inglesa que uniu características do movimento pós-punk, com estilos e conceitos neo-românticos e depressivos, que lhes rederam o título de fundadores do rock-gótico. Seu último álbum foi lançado em 2008, encerrando a atividade da banda.

bauhaus

Os Mutantes

Era óbvio que músicos brasileiros também seriam citados, e uma das bandas favoritas de Mônica eram Os Mutantes, um grupo brasileiro que surgiu durante o Tropicalismo, e é considerada uma das principais bandas do rock brasileiro. Fortemente influenciados pelos The Beatles, adotaram vários elementos musicais da banda. Na década de 90, sua importância foi reconhecida no cenário do rock nacional e internacional, sendo considerados um dos grupos mais criativos, dinâmicos, radicais e talentosos da era psicodélica e da história da música mundial.

mutantes

Caetano Veloso

Por último, mas não menos importante, temos nosso amado baiano Caetano Veloso, o líder do Tropicalismo, que renovou o cenário musical brasileiro, tendo colaborado com os primórdios da MPB. Teve muitas de suas canções censuradas e banidas durante o regime militar, e chegou a ser  preso e exilado. Com mais de 40 anos de carreira e grandes parcerias, Caetano é hoje, um dos maiores nomes da música popular brasileira, e suas canções ainda são temas de milhares de casais espalhados pelo globo.

caetano-veloso1

Depois de conhecer um pouco mais sobre os favoritos de Mônica, percebemos o quanto ela tinha para mostrar à Eduardo, e de onde surgiu tanta maluquice. Com influências como essas, era impossível não se apaixonar por ela. De tédio com um T bem grande, era certo que esse casal jamais morreria.

Gostou do que viu aqui?

Todo sábado enviamos um e-mail com os artigos da semana. Entre em nossa lista: