COMPARTILHE

Um ano se passou desde que eu troquei de emprego.

E esse é o principal motivo pelo qual o La Parola começou a ser atualizado a passos de formiga.

É difícil admitir que você não consegue dar conta de tudo o que planeja.

Sabe aquela listinha de fim de ano que você faz com mil resoluções?

Ou aquelas promessas mentais que habitam em nosso imaginário sempre que colocamos a cabeça no travesseiro?

Há quanto tempo você está planejando?

Há quanto tempo você está “em processo de mudança”?

Há quanto tempo você estará começando na próxima semana?

Eu, Flaubi Farias, fundei o La Parola em agosto de 2012. E até agosto de 2015 foi minha principal diversão e minha principal profissão.

Agosto tem dessas coisas. Sempre marcado por alguma mudança gritante na minha vida.

Enfim, há um ano eu comecei a dividir o La Parola com outra profissão. E me tornei o que pensei que nunca seria: um assalariado.

Mas essa escolha foi feita a dedo.

Mudei de Passo Fundo para Florianópolis e comecei a trampar na Resultados Digitais, na época recém eleita como a melhor empresa para se trabalhar em Santa Catarina.

Curioso que esse foi o primeiro e único currículo que enviei depois de formado na faculdade. Sim, vou fazer uma piadinha: tenho 100% de taxa de conversão (se você não entendeu a piada, precisa saber mais sobre Inbound Marketing e Marketing Digital).

Aqui, sou editor do blog da empresa, e mais do que de fato escrever, tenho o papel de ajudar quem quer compartilhar suas ideias e experiências na internet. Essas experiências, por sua vez, ajudam a milhares de outras pessoas que possuem um sonho: fazer o seu negócio próprio dar certo. É gratificante.

Em paralelo a isso, no último ano também ajudei diretamente na construção de dois negócios (fazendo o marketing de um blog de arquitetura e de um pet shop em Lajeado). São coisas de família. Feitas com pouco dinheiro, mas muita disposição.

Ah, também tive o melhor dia da minha vida, relatado aqui.

Um ano se passou desde que eu troquei de emprego. E esse é o principal motivo por eu estar aqui escrevendo hoje.

É preciso refletir sobre o que você fez e o que deixou de fazer a partir do momento em que uma mudança de alto impacto estacionou em sua rotina.

Já resumi um pouco do que fiz. Mas o que não fiz?

Bom, eu gostaria de ter escrito mais vezes aqui. No mínimo duas vezes por semana.

Mas não deu. Não priorizei. Não calculei direito. Não me esforcei o suficiente. Não sei.

Um ano se passou e eu precisava refletir sobre isso. Talvez você se identifique de alguma forma.

Quantas vezes você já caiu na armadilha do “amanhã eu começo”?

Quantas vezes você deixou a ideia presa apenas à sua própria cabeça?

Você pode sempre começar a fazer muitas coisas. Mas se não medir bem o tempo, sempre vai precisar deixar alguma de lado.

E você?

O que os últimos 12 meses te trouxeram? Ou o que eles não trouxeram?

Gostou do que viu aqui?

Todo sábado enviamos um e-mail com os artigos da semana. Entre em nossa lista: