COMPARTILHE

Uma pequena fábula sobre tolerância.

Um papagaio tagarela.
Nada de novo, certo?

Mas, e um papagaio tagarela e maledicente?

Ai, o que era corriqueiro se torna preocupante!

Intolerância com tudo que lhe é diferente, esse é o mote do livro “Papagaio Tagarela – A fábula do papagaio e da arara azul” (Editora ArtPensamento; Texto: Pedro Paulo da Luz / Arte: Milena Barbosa).

No livro, o temperamento intolerante do Papagaio, distribuindo críticas maldosas a todos à sua volta, se contrapõe a paciência e compreensão da Arara Azul, que tenta fazer o pássaro falador rever seus (pré) conceitos.

Mas, cuidado Papagaio, você pode ser vítima da sua tagarelice!

Maledicentes e intolerantes todos somos em algum grau. Alguns mais, outros mais do que mais, outros menos… Então todos – adultos e crianças – temos algo a aprender com pequenas fábulas como essa. Afinal, o destino (ou seja lá como queira chamar essa roda universal que comanda a lei da ação e reação) pode presentear a qualquer um de nós, papagaios ou não, com surpresas nada agradáveis.

Com seu colorido, ora extrapolando os contornos dos desenhos, ora não os preenchendo totalmente, a arte de Milena Barbosa lembra a pintura despreocupada, e por isso bela, de uma criança, dando um charme especial à obra.

Com a ajuda de 47 colaboradores, o livro foi viabilizado através de uma campanha no site de crowdfunding Catarse, mas também está à venda no site da Editora, onde também é possível adquirir fantoches dos personagens da história. Achei bem bacana 🙂

Em tempos onde as diferenças estão cada vez mais atuantes no sentido de ocuparem seus espaços e serem respeitadas, a mensagem de tolerância do livro “Papagaio Tagarela – A fábula do papagaio e da arara azul” é mais do que bem-vinda.

Gostou do que viu aqui?

Todo sábado enviamos um e-mail com os artigos da semana. Entre em nossa lista: