COMPARTILHE

O artista espanhol Pejac sabe como colocar mil significados em um único desenho. Não é novidade por aqui, a criatividade do artista já foi explorada e noticiada no La Parola em outra ocasião.

Só que nesse novo trabalho, Pejac foi, digamos, um pouco mais temático. Fez as malas e se mandou para a Ásia, onde aprendeu algumas técnicas artísticas com o pessoal de lá e também criou algumas obras em Tóquio, Seul e Hong Kong.

Pejac divulgou seu trabalho em sua página no facebook e, recentemente, fez o mesmo no Bored Panda, onde escreveu um artigo e contou sobre suas experiências. Traduzo:

Uma das maiores satisfações que tenho ao criar minha arte diz respeito às ações que faço nas ruas. Quando eu trabalho nas ruas um dos meus objetivos é alcançar o maior número de níveis sociais possíveis, e não apenas às pessoas sensíveis à arte. As ruas pertencem a todos, especialmente aos que vivem intensamente.

Acabei de voltar de minha primeira viagem à Ásia. Foi uma experiência difícil, excitante e enriquecedora. Nessa viagem, eu quis criar intervenções que lidassem com atuais situações políticas e sociais de cada cidade, abordando temas de um jeito poético e atemporal. A fim de assimilar melhor tantas culturas, foi essencial eu ter me encontrado com pessoas de lá para aprender novas técnicas e ter novas experiências, e no fim das contas, esse trabalho é sobre o efeito que Tóquio, Seul e Hong Kong tiveram em mim, e não o contrário.

Abaixo, deixo todos os trabalhos que Pejac divulgou. As descrições foram igualmente escritas pelo próprio.

Everyone is an Artist (Tóquio)

Meu tributo às mulheres trabalhadoras do Japão. Mostra a silhueta de uma moça fazendo a limpeza com um balde de água e a recriação de “The Great Wave Off Kanagawa”, de Hokusai.

Everyone-is-an-Artist-Pejac Pejac - Street Art - Ásia (2)

Shark-fin Soup (Tóquio)

Esse é um trabalho que utiliza estética clássica de animes para camuflar uma crítica a uma realidade nada legal: o genocídio de uma espécie (tubarões) em que os japoneses não são os únicos, mas os maiores responsáveis. Um predador do mar que emerge na cidade revelando uma mordida humana em sua barbatana.

Pejac - Street Art - Ásia (3) Pejac - Street Art - Ásia (4)

Gulliver (Tóquio)

Utilizando um ícone da cultura japonesa que sempre chamou minha atenção, como o Bonsai, tentei fazer um trabalho surrealista que brinca com diferentes elementos em diferentes escalas.

Pejac - Street Art - Ásia (13)Pejac - Street Art - Ásia (16)

Seppuku (Tóquio)

Originalmente fiz essa criação como se fosse uma pintura interior há um tempo atrás. Eu fiz essa espécie de homenagem como uma maneira de agradecer à cultura japonesa pela inspiração.

Nota: Seppuku é o nome do ritual suicida japonês previsto no Bushido, o código de honra seguido pelos samurais.

Pejac - Street Art - Ásia (15) Pejac - Street Art - Ásia (8)

Iron Curtain (Seul)

Esse trabalho representa uma contradição. Vemos uma cortina semiaberta que, em vez de estar presa por um nó, está oprimida por uma trava de metal de verdade. Uma frágil porta aberta trancada por uma resistente porta de aço.

Pejac - Street Art - Ásia (7) Pejac - Street Art - Ásia (6)

Icarus (Seul)

Um abatido avião de papel em chamas prestes a cair. Essa é minha maneira sutil de introduzir um fator poético a uma delicada realidade política, como a que se vive na Coréia do Sul.

Pejac - Street Art - Ásia (5)

Tagger (Hong Kong)

Na China, o dragão é um símbolo de força e poder. Esse feroz animal mítico, que é capaz de provocar furacões e enchentes, transformou-se aqui em um animal de estimação, que envia uma mensagem universal de amor.

Pejac - Street Art - Ásia (10) Pejac - Street Art - Ásia (9)

The Re-Thinker (Hong Kong)

A ideia por trás desse trabalho se deu por causa da falta de tempo e espaço e do ritmo da cidade, em que parece que os habitantes locais não são permitidos a refletir. O Pensador, de Rodin, contempla esta mega cidade do alto de arranha-céus, lembrando às pessoas para que elas parem um pouco e “repensem”.

Pejac - Street Art - Ásia (12)Pejac - Street Art - Ásia (11)

Gostou do que viu aqui?

Todo sábado enviamos um e-mail com os artigos da semana. Entre em nossa lista:

Flaubi Farias

Jornalista, parolo, navegador, alienígena e editor do La Parola.
FONTEBored Panda
COMPARTILHE