COMPARTILHE

Não quero tirar a importância dos outros convidados da Jornada, mas deve-se levar em consideração quem foram os principais personagens da abertura da 15ª Jornada Nacional de Literatura. A cerimônia estava indo muito bem, por sinal surpreendeu não só a mim, surpreendeu a grande parte da plateia, que levantava das cadeiras para registrar a apresentação em seus smartphones. Com o frio que estava, era um bom exercício para que o sangue não congelasse. Sem dúvida uma grande obra de figurino, maquiagem e coreografia do grupo, que se apresentou acompanhado do ritmo da orquestra da UPF.

Minutos depois de já iniciada, sobe meio de surpresa ao palco o músico Humberto Gessinger para cantar a música tema da Jornada. Leituras é de sua autoria em parceria com Paulo Becker. Neste momento que eu percebi: Ele é o rockstar da Jornada (mais tarde eu perceberia que há também outra pessoa que se encaixa neste título). Eu havia filosofado em um texto anterior que era interessantíssimo nós podermos aprender com faces e mentes inéditas. Mas é certamente preciso alguém de renome nacional para puxar toda esta carruagem. Diga-se de passagem, a escolha foi excelente.

Jornada Nacional de Literatura Passo Fundo Humberto Gessinger
Foto: La Parola

Encerrada a apresentação inicial e feita à entrega do 8º Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura à presidente da Academia Brasileira de Letras, Ana Maria Machado, pelo romance Infâmia, iniciou-se o protocolo padrão de qualquer solenidade: a apresentação das autoridades. Diferente de Humberto, o nome de Tarso Genro – que não esteve presente – recebeu algumas vaias, ainda que tímidas. Esta manifestação veio de um grupo de aproximadamente uma dúzia de representantes do Cpers, que estavam protestando contra o governador do Estado na entrada do Portal das Linguagens.

Após anunciar todas aquelas autoridades presentes que nós não precisamos citar aqui para não encher linguiça, a locutora chamou a coordenadora da Jornada, a professora Tania Rösing. Diferente de Tarso e de forma similar a Humberto, Tania foi fortemente aplaudida pelo público presente. A gratidão do público ao principal nome organizador do evento foi nítida. Em uma pesquisa boca de urna simulando a disputa ao governo do Estado entre Tânia e Tarso tivemos um resultado de 82% para Tânia. Vitória no primeiro turno e com espalhafatosa folga para uma rockstar da literatura.

Nunca foi tão difícil competir com a Copa das Confederações. Nunca foi tão difícil cotejar cultura e futebol. Vencemos! (Tânia Rösing)

O discurso não foi por menos. O vídeo abaixo fala por si só:

Agora que já puxei o saco de dois grandes nomes desta Jornada, termino o texto prestando uma homenagem a uma personalidade que estava a apenas um degrau abaixo dos Beatles e dos Rolling Stones, citados acima. O dramaturgo Alcione Araújo foi assíduo convidado das Jornadas Literárias. Faleceu em quinze de novembro do ano passado após uma parada cardíaca. A cerimônia de abertura da Jornada tratou de – com muita justiça – homenagear o mineiro que se vivo estivesse em Passo Fundo estaria. Por fim, antes do encerramento, o gaúcho Olavo Amaral foi nomeado o vencedor do 13º concurso de contos Nacional Josué Guimarães.

Investimentos:

Bom, além de arte e homenagens, a cerimônia de abertura teve o pronunciamento de dois importantes investimentos a serem feitos, um a nível municipal e outro a nível estadual.

O prefeito Luciano Azevedo anunciou que já está em andamento o projeto para a revitalização de 30 bibliotecas públicas em escolas da cidade. Além das reformas, outras cinco bibliotecas serão criadas. Iniciativa de vital importância para a capital nacional da literatura.

A nível estadual, o secretário de Cultura do Estado, Luiz Antonio de Assis Brasil, representante do Governo, anunciou a abertura de um edital de um milhão de reais para a modernização de bibliotecas públicas em cidades com menos de 10 mil habitantes. Este investimento, de forma alguma, contempla Passo Fundo, mas é excelente para o Rio Grande do Sul. Investimentos em educação devem sempre ser aplaudidos.

Música Tema da Jornada:

Leituras
Humberto Gessinger / Paulo Becker

Leio com os olhos
Um haicai do Leminski
Que recitei outrora
Só pra te ver sorrir

Leio com a língua
O sabor do alfajor
O mel da melancia
E o sal do teu suor

Com o meu nariz
Leio aromas da estação
Os cheiros mais sutis
Que teu corpo exala

Leio com os olhos
Boca e ouvidos
Pele e nariz
Todos os sentidos
Leio comovido
Todos os sentidos
Da vida

Com os meus ouvidos
Leio acordes e ruídos
A chuva em surdina
Tua palavra clara

Leio com as mãos
Feito criança a tocar
Tudo que o olho vê
Leio teu corpo em braile

Leio com os olhos
Boca e ouvidos
Pele e nariz
Todos os sentidos
Leio comovido
Todos os sentidos
Da vida

Siga La Parola:

http://facebook.com/LaParolaOnline
http://twitter.com/LaParolaOnline

Gostou do que viu aqui?

Todo sábado enviamos um e-mail com os artigos da semana. Entre em nossa lista: