COMPARTILHE

Tony Mott, britânico de Sheffield, conheceu a Austrália em 1976 e decidiu que ali era seu lugar. Visitou mais de 60 países a bordo do navio SS Oriana, mas naquela época Mott ainda não era fotógrafo, era – e ainda é – um chef.

Após o longo cruzeiro, conseguiu visto permanente para viver na Austrália, no início dos anos 1980. Nesta época, Mott estava enlouquecido com a cena musical local. Aproveitava então que saía do restaurante por volta da meia-noite para assistir aos shows na cidade. E foi assim que Tony Mott uniu o prazer ao trabalho e se tornou, despretensiosamente, um fotógrafo musical.

A cena de Sydney na época era fértil. Havia grandes bandas em grandes lugares tocando todas as noites da semana; um ambiente favorável para eu crescer como fotógrafo do rock’n’roll (Tony Mott)

O momento-chave da vida fotográfica de Tony Mott foi um contato que recebeu, em 1986, de Tony King, manager de Mick Jagger. King queria que Mott fosse o fotógrafo oficial da turnê australiana do primeiro álbum solo da Brenda (She’s The Boss). Na época, Tony Mott, havia feito já boas fotografias de artistas. A banda mais notável foi certamente o Queen, em um show em Knebworth. Porém, até aquele momento, nenhum grande artista da indústria havia “contratado” Tony Mott.

Até hoje Tony não sabe quem o recomendou, mas o fato é que este momento foi crucial. No mesmo ano foi indicado para fotograr as turnês de Bob Dylan e Fleetwood Mac no país.

Nas décadas seguintes, Tony Mott, teve seu talento reconhecido e começou a ser indicado por praticamente todo produtor ou empresário que pisasse com seu artista na Austrália. No total, Tony possui 30 mil fotografias publicadas, resultados de 2500 sessões de fotos e incontáveis shows. De todas as suas fotografias, 400 se tornaram posteres, 450 foram capa de CD ou vinil e mais de 800  estamparam a capa de revistas.

Livros

O trabalho de Tony Mott resultou também em dois livros de fotografias. O primeiro, Every Picture Tells A Story, foi lançado em 2003 e conta com 200 imagens distribuídas em 160 páginas.

Em 2010, foi lançado o segundo livro de Tony Mott. Rock’n’Roll Photography is The New Trainspotting é uma minuciosa seleção de Tony Mott ao longo de mais de 30 anos de fotografia. O livro possui  244 páginas em tamanho 30 x 26 cm.

Os livros podem ser adquiridos diretamente do site oficial do fotógrafo, em tonymott.com. Abaixo estão algumas amostras do conteúdo que o livro Rock’n’Roll Photography is The New Trainspotting traz.

trainspotting1 trainspotting2 trainspotting3 trainspotting4 trainspotting6 trainspotting7 trainspotting8 trainspotting10 trainspotting11

Várias outras fotografias de Tony Mott estão à mostra em seu site oficial. Abaixo há uma galeria com imagens selecionadas para dar uma dimensão visual de músicos que já foram fotografados por Mott. Algumas delas foram selecionadas para o primeiro livro, Every Picture Tells A Story.

Siga La Parola:

http://facebook.com/LaParolaOnline
http://twitter.com/LaParolaOnline

Gostou do que viu aqui?

Todo sábado enviamos um e-mail com os artigos da semana. Entre em nossa lista: